Ansiedade de separação em cães

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Twitter

O termo parece aleatório, mas a ansiedade de separação é um problema muito sério. A ansiedade de separação é uma reação de pânico que seu cão pode estar sofrendo. Os resultados podem ser devastadores, incluindo a destruição de seus pertences e a deterioração da saúde mental e física do seu cão.

A ansiedade de separação é muito diferente do mau comportamento. É um erro dizer que quando seu cão escava seu quintal ou quando ele urina em seu tapete, ele está se vingando por ter sido deixado sozinho em casa.

A melhor explicação para esse comportamento é que ele está entediado e a pior é que pode estar em pânico. No entanto, a boa notícia é que a ansiedade de separação pode ser tratada.

O que causa a ansiedade de separação em cães?

A ansiedade de separação pode ocorrer como resultado de uma experiência traumática, como um terremoto ou se perder em um ambiente desconhecido. Às vezes, pode desencadear devido a morte de uma pessoa ou outro animal que convive na casa. Na maioria dos casos, não existe um evento específico causador da ansiedade de separação – algumas raças são simplesmente predispostas geneticamente.

Como o problema se parece?

A ansiedade de separação quase sempre envolve um ou mais dos seguintes comportamentos quando você não está em casa:

  • Comportamento destrutivo, como mastigar almofadas ou móveis, mutilar plantas ou arranhar portas e janelas

  • Latidos e uivos constantes

  • Urinar e defecar pela casa

  • Ritmo intenso e constante

  • Tentativa de “escapar” de uma sala ou de sua casinha até o ponto de se machucar

  • Respostas fisiológicas, por exemplo, pupilas dilatadas ou respiração excessiva

Ansiedade de separação em cães

Desordem versus mau comportamento

Nem todos os comportamentos indesejados são vistos como ansiedade de separação; de fato, a maioria não. Quando você chega em casa e vê seu cão mastigando chinelos velhos, ele provavelmente se sente bem com a atividade e a usará como uma chance de se distrair em sua ausência, ou simplesmente ele está entediado.

Alguns fatores que indicam que o problema é sério:

  • O comportamento acontece toda vez que você sai.

  • Comportamentos ansiosos começam antes mesmo de você sair. Por exemplo, seu cão sabe que quando você coloca sua jaqueta, você está prestes a sair de casa. No minuto em que você pega sua jaqueta, ele começa a correr e uivar.

Ansiedade de separação em cães

Como tratar o problema de ansiedade de separação?

Em alguns casos, um veterinário pode prescrever medicamentos para tratar a ansiedade de separação grave. A fluoxetina, por exemplo, é um dos medicamentos mais usados.

Dessensibilização é o método mais comumente usado para tratar a ansiedade de separação. Isso significa ajustar seu cão gradualmente a sua partida.

Se você acredita que a dessensibilização é a melhor opção de tratamento, é recomendável procurar ajuda de um profissional especialista nessa área. Os sintomas geralmente levam oito semanas ou menos para serem resolvidos.

Como lidar com a ansiedade de separação do cachorro?

Atualmente, um exemplo muito simples de como abordar o problema: O primeiro passo é treinar seu cão para se acostumar com o som de suas chaves. Quando ele conseguir fazer isso, sem nenhum sinal de angústia, coloque sua maleta ou algo que você sempre usa quando vai sair de casa. Então faça uma caminhada até a porta. Abra a porta. Você continuará adicionando atividades nas fases de adaptação do seu cachorro até conseguir sair de casa por uma hora ou mais sem que aja consequências.

Parece que é um processo lento e tedioso. Enquanto isso, mantenha os cumprimentos e despedidas o mais discreto possível. Isso mostra ao seu cão que o ir e vir é totalmente comum e que não tem necessidade de drama ou um grande show emocional.

Como prevenir o problema de ansiedade de separação?

Felizmente, se você começar ensinar seu amigo desde filhote, pode evitar a ansiedade de separação. O objetivo é que ele associe sua partida a algo positivo.

Veja algumas técnicas eficazes:

  • Deixar biscoitos recheados com manteiga de amendoim ou outro petisco que ele goste, para ele comer somente depois que você sair.

  • Esconda petiscos pela casa em lugares que ele costuma ter acesso e deixe seus brinquedos favoritos ao seu alcance também, para que ele tenha algo para se manter entretido durante o tempo que você vai ficar fora. Isso lhe dá algo para fazer enquanto você estiver fora e ajuda a eliminar o tédio.

  • Deixe-o cansado. Faça bastante exercício físico e mental com ele no momento em que estiver em casa. Quando você sair, ele ficará mais contente em dormir ou apenas relaxará.

Um local que ele considere só seu, como uma casinha, pode ser uma medida preventiva eficaz. Os cães que tem uma casa só sua se sentem seguros neste esconderijo em particular. Em alguns casos, os cães preferem um santuário único a uma espaçosa casa aberta. Como todos os cães são diferentes, é importante considerar quais opções são confortáveis ​​e adequadas para ele antes de deixá-lo sozinho em casa.

Infelizmente, a ansiedade de separação muitas vezes é inevitável, principalmente em cães mais velhos.

Suas experiências ou genética já podem ter dado o pontapé inicial no problema. Felizmente, com a dessensibilização, a técnica da casinha e uma compreensão dos distúrbios, você já conseguiu ver que esse distúrbio é tratável. De fato, o diagnóstico de ansiedade de separação não impede de maneira alguma uma vida saudável e feliz para seu filho. Com um pouco de esforço extra, seu relacionamento pode ser muito gratificante para vocês dois.

Conclusão: A ansiedade de separação tem pouco a ver com treinamento ou disciplina; O comportamento é resultado do intenso pânico que seu cão sente quando você não está. Se não tratada, danificará sua casa e seus pertences e causará um sério sofrimento psicológico para o seu cão. É recomendável que você consulte um profissional de dessensibilização.

MOSTRE ESSE ARTIGO PARA MAIS PESSOAS!

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no WhatsApp
Faça um Pin

VOCÊ TAMBÉM VAI QUERER DE LER SOBRE:

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK