Doença de Addison em cães: sintomas, causas e tratamento!

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Twitter

A doença de Addison em cães, também conhecida como hipoadrenocorticismo, afeta a produção de hormônios nas glândulas supra-renais, localizada perto dos rins. Esses hormônios são mineralocorticoides e glicocorticoides, esteroides naturais produzidos pelo organismo.

O corpo de um cão com a doença de Addison não produz o suficiente dessa substância, que contém cortisol, que regula o metabolismo do açúcar, gordura e proteína, além de regular o estresse ou a resposta de luta ou fuga durante períodos estressantes, e aldosterona que regula os eletrólitos de sódio e potássio.

A doença de Addison em cães faz com que as glândulas supra-renais reduzam a produção de esteroides, e se não for adequadamente tratada, pode fazer com que aparaça outros sintomas graves nos cães.

Sintomas da doença de Addison em cães

Doença de Addison em cães: sintomas, causas e tratamento

Os sintomas da doença de Addison são muito vagos e muitos animais podem apresentar sintomas por muito tempo antes que a doença seja diagnosticada.

Os sintomas com risco de vida geralmente são observados nos episódios agudos desta doença.

Os sintomas mais comuns são:

  • Letargia

  • Aumento de sede

  • Maior frequência de micção

  • Anorexia

  • Vômito

  • Fraqueza muscular

  • Desidratação

  • Sangue nas fezes

  • Dores no abdômen

  • Colapso (conhecido como crise addisoniana, em que um desequilíbrio de eletrólitos e metabolismo durante o estresse causa um estado de choque)

Os sintomas podem aumentar e diminuir, complicando ainda mais o diagnóstico.

Causas da doença de Addison em cães

Causas da doença de Addison em cães

A doença de Addison na maioria das vezes afeta cadelas jovens ou de meia-idade, embora cães de todas as idades e sexo também desenvolvam essa condição.

Pode aparecer em todas as raças de cães, mas algumas são mais propensas a isso. Raças como Bearded collie, Dogue Alemão, Duck tolling retriever da Nova Escócia, Cão d’Água Português, Poodles, Soft coated wheaten terrier e West highland white terrier.

Existem várias razões pelas quais as glândulas supra-renais podem falhar. De longe, o mais comum é a destruição das glândulas pelo corpo. Esse processo em que o corpo ataca e mata seu próprio tecido é conhecido como ‘destruição mediada pelo sistema imunológico’.

Lesões, tumores ou infecções também podem danificar as glândulas supra-renais. Essas condições geralmente não são evitáveis.

Outra causa da doença de Addison é quando existe a incapacidade da hipófise de produzir hormônio adrenocorticotrófico (ACTH). O hipotálamo também pode falhar na produção do hormônio que regula as glândulas adrenal.

A glândula pituitária e o hipotálamo estão localizados no cérebro e podem falhar se houver algum tumor, inflamação ou lesão.

A doença de Addison em cães também pode ser vista em cães que recebem medicação para a doença de Cushing, resultando em hormônios adrenais excessivos que produzem adrenalina. Os medicamentos para a doença de Cushing evitam a produção excessiva, mas em alguns casos são muito eficazes e causam produção excessiva de hormônios.

Além disso, um cão que é tratado com esteroides e para de forma brusca pode desenvolver a doença de Addison.

Tratamento para a doença de Addison em cães

Tratamento para a doença de Addison em cães

Para determinar se o seu cão tem a doença de Addison, um veterinário fará um teste de estimulação com ACTH após excluir outras causas dos sintomas.

Em cães normais, esse teste faz com que as glândulas supra-renais produzam cortisol no sangue. No entanto, os níveis de cortisol em cães com doença de Addison não serão altos o suficiente.

O tratamento de uma crise addisoniana na qual um cão entra em colapso é uma emergência médica. Isso requer hospitalização e terapia intensiva. O veterinário provavelmente fornecerá líquido intravenoso ao cão para substituir as deficiências e fornecer os suplementos hormonais corretivos.

Depois que a doença é tratada e controlada pela primeira vez, o cão terá que tomar hormônios de reposição ao longo da vida. Não há cura para a doença de Addison.

Seu veterinário pode ajustar a dosagem com frequência, especialmente no começo. Acetato de Fludrocortisona é o medicamento mais comumente prescrito para a doença de Addison.

A boa notícia é que um cão com doença de Addison, com tratamento e acompanhamento adequados, vive da mesma maneira que o cão que não tem a doença.

Seu cão sofre da doença de Addison? Que tipos de tratamentos ele faz? Deixe-nos saber nos comentários abaixo!

MOSTRE ESSE ARTIGO PARA MAIS PESSOAS!

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no WhatsApp
Faça um Pin

VOCÊ TAMBÉM VAI QUERER DE LER SOBRE:

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO:

SIGA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK